Sunday, 14 March 2010

Precious



O filme não me atraía minimamente, mas depois de ouvir (ler) sobre este filme em vários blogs, decidi ver com os meus próprios olhos. O meu feeling estava certo, não gostei de Precious. Parecia quase um telejornal da TVI a explorar toda a desgraça possível sobre um caso. A gaja tinha todo o azar do mundo e mais algum. Achei exagerado.

16 comments:

Inês said...

Eu ate gostei do filme!

Beijinhos*

Ana Torrado said...

hmmm... deve ser meu mau.

Suspiro said...

Ia ocupar a minha tarde com esse filme! Acho que vou reconsiderar! ;)

ADEK said...

Exacto... Um pouquinho manipulador, né?*

Jaime Piedade Valente said...

Mas "exagerado" pode ser uma crítica estética? Isso torna um filme, ou um romance, mau?
A verdade é que há pessoas que têm vidas muito, muito más... exageradamente más. Talvez sejam casos raros. Mesmo que não sejam assim tão raros não são certamente a maioria, pelo menos na actualidade e nas sociedades ocidentais, porque no passado...
Mas não terão direito a ser representadas artisticamente?

Sea said...

Ai ai ai que assim fiquei preocupado que é o proximo da lista para ver :P

Tambem como não sai do bolso o bilhete temos sempre bom remédio :P

**

Girl in the Clouds said...

Explorar a desgraça, então não devo gostar....

Cat said...

Pois, é o que toda a gente anda a achar do filme.. Ainda não vi mas também não estou ansiosa.

Espada said...

Totalmente de acordo.

Sarokas said...

ainda não vi mas partilho da tua opiniao pelo que já vi!

Malinha viajante said...

Vou ver esta semana, mas só do que ouvi falar já me parece que tenho a mesma opinião, depois comento lá no home cinema do estaminé ;)

gatafunha said...

Leste o livro em que foi baseado o filme?

Sabias que independentemente do ano, (e não só na América), há pessoas que passam mesmo por situações assim?
Sabes que esta é a vida de muitos adolescentes?

Ver uma vida triste, demasiadamente fria e invulgar mesmo que retratada no cinema é quase sempre motivo de exagero...

Olhos Dourados said...

Deixem-me só dizer uma coisa, eu não disse que aquilo era tudo mentira. Eu achei exagerada a exploração da desgraça, e não gostei do filme. A minha opinião e os meus gostos pessoais não invalidam que isso seja realidade ou não, ou que haja pessoas que gostem ou não. Apenas não é o meu género de filme!

gatafunha said...

Ah bom, assim tá!

Como se diz por cá "fala-me a cantar" ;)

Mas... leste o livro? Então lê, é "mau". A desgraça que vês no filme, é elevado a um expoente inacreditável porque a imaginação faz tudo. Tem muitos palavrões, fala abertamente, secamente e friamente. Acho que vale a pena ler.

Oishii said...

Eu gostei dos dois!

Rita Moura said...

Ainda não vi mas quero ver ; ) ***